sábado, dezembro 04, 2010

Resumo do subtema: Sociedade e Cultura num Mundo em Mudança

Os inícios do século XX mais não foram que a continuação de um século XIX onde o optimismo face ao progresso material, os valores morais e sociais de uma burguesia triunfante imperaram.


A Iª Guerra Mundial, a Revolução Soviética e o crescimento económico originam um certo nivelamento dos modos de vida e marcam o início de um movimento de viragem em todos os campos: cultural, político e social e na formação de uma nova mentalidade, mais aberta e inovadora, responsável por comportamentos até aí impensáveis.

As Classes Médias (médicos, professores, engenheiros, arquitectos, comerciantes, homens de leis, guarda-livros...) adquirem um peso e influência crescente nesta sociedade e vão estar na base das principais transformações políticas e culturais:

a) Novos valores morais e sociais;
b) O prazer e a boémia ganham significado (aumentam os locais de convívio);
c) A mulher luta pela sua afirmação através do trabalho fora de casa, do direito ao voto;
d) A Moda (mais leve e desportiva) e a Música (Jazz) reflectem os novos gostos.

Surge uma Cultura de Massas (1) associada ao desenvolvimento tecnológico e ao crescente aumento dos tempos livres.

· A Imprensa, a Rádio, o Cinema, revistas foram os veículos dessa cultura destinada ao grande público.
· O Desporto tornou-se, igualmente, uma manifestação de massas.
Verifica-se um significativo progresso das Ciências Exactas.

a) A discussão sobre os limites de validade das ciências assume um papel importante na reflexão.
b) A ciência faz a sua auto-crítica.
c) A teoria da Relatividade desenvolvida por Einstein vai mostrar a existência de factos experimentais contraditórios com os princípios formulados pela ciência, desde Newton.
d) Outros cientistas defendem que em certos campos não é possível alcançar um conhecimento exacto mas apenas probabilistico (Max Planck).

No campo das Ciências Sociais e Humanas, igualmente se verificam inovações.
a) A Psicologia, com FREUD, defende que a razão não controla totalmente as nossas acções. Os impulsos inconscientes são responsáveis por grande parte dos nossos comportamentos. Por outro lado existem valores morais que provocam recalcamentos e reprimem o indivíduo.
A tomada de consciência destes vai permitir a alteração no comportamento social que deve ser mais livre dos constrangimentos morais.
A descoberta da existência de uma vasta área do nosso psiquismo que não se manifesta de forma consciente vai ser valorizado do ponto de vista cultural pelas tendências artísticas e literárias da época.
RUPTURA E INOVAÇÃO NAS ARTES
Vive-se, nos primeiros anos do século XX, um período de aparecimento de movimentos artísticos, inovadores, que vão contra a norma, contra as “Escolas” que ditavam os gostos, os temas e as técnicas da arte.
Os novos artistas apresentam experiências diversificadas, marcadas por um corte com a tradição;
Revelam uma certa agressividade e irreverência na utilização das formas e da cor.

Na pintura, o cubismo, o abstraccionismo, o surrealismo e o futurismo (pretendia retratar a civilização industrial, o movimento da vida moderna) foram as correntes que mais se impuseram. (Picasso, Bracque, Salvador Dali, Amadeo de Sousa Cardoso, Almada Negreiros, Santa Rita) foram alguns dos seus artistas.

Na arquitectura, a adaptação dos edifícios à função para a qual se destinam e a utilização de novos materiais, fruto da nova sociedade industrial, são as características mais marcantes. (Funcionalismo arquitectónico)
A literatura revelou autores e estilos inovadores que se debruçam sobre a intimidade humana, sobre os sentimentos das pessoas. (Modernismo). (Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, )

_________________________________

(1) Cultura de massas – É um produto da indústria cultural e resulta do aumento da produção, dos tempos livres e dos rendimentos familiares. Estas mudanças traduziram-se num consumo em larga escala, nomeadamente de produtos culturais.

A cultura de massas é frequentemente associada a uma cultura de imagens, a diversão é a principal característica positiva associada à cultura de massas. Esta cultura é resultado de técnicos e artistas, formados em escolas de artes, que concebem produtos destinados a explorar os desejos de consumidores anónimos.

A Sociedade de consumo recebeu entusiasticamente as novas estéticas determinadas pela televisão, cinema, audiovisuais, artes plásticas e a comunicação social, sob a grande proposta do nivelamento cultural.

Chama-se cultura de massa toda cultura produzida para a população em geral — independentemente de heterogeneidades sociais, étnicas, etárias, sexuais ou psicológicas — e veiculada pelos meios de comunicação de massa. Enfim, cultura de massa, é toda manifestação cultural produzida para o conjunto das camadas mais numerosas da população; o povo, o grande público.

Extraído de: http://aprenderhistoriablog.blogspot.com/2007/12/sociedade-e-cultura-num-mundo-em-mudana.html