sexta-feira, novembro 26, 2010

Escaravelhos no Antigo Egipto

«A determinada espécie de besouro representada nos inúmeros amuletos egípcios antigos e obras de arte era comumente chamado grande escaravelho sagrado .  Este besouro era famoso por ter o hábito de rolar bolas de esterco no chão e depositá-las nas suas tocas.  A fêmea colocava os seus ovos nessa bola de esterco. Quando chocassem, as larvas usariam a bola como alimento.  Quando o esterco era consumido, os besouros novos surgem a partir do furo.
Milhões de amuletos e selos de pedra ou faiança foram feitos no Egipto em forma de escaravelho.
Qual o seu significado? 
 Os antigos egípcios  julgavam que os jovens escaravelhos  surgiam espontaneamente do local onde os viam nascer.  Portanto, eles eram adorados como "Khepera", que significa "aquele que saiu." Este aspecto criativo do escaravelho foi associado com o deus criador Atum . (...)
Acreditava-se que o deus escaravelho-besouro  Khepera empurrava o pôr do sol ao longo do céu, da mesma forma que o besouro empurrava a sua bola de estrume.  Em muitos artefatos, o escaravelho é retratado empurrando o sol ao longo do seu curso no céu.
 Durante e depois do Império Novo, amuletos de escaravelhos eram colocados sobre o coração do defunto mumificado.  Estes "escaravelhos coração"  foram feitos para serem comparados com o da pena de verdade durante o julgamento final. Nos amuletos era frequentemente gravado um feitiço do Livro dos Mortos, para que o coração  "não servir de testemunha contra mim". »

Traduzido e adaptado de:
www.egyptianmyths.net/scarab.htm